quinta-feira, 26 de abril de 2018

MENSAGEM DO DIA

NO PARÁ DO AÇAÍ - ABR 97

Praça da República - Belém do Pará

VIVENDO NO BRASIL 1

NA CIDADE UNIVERSITÁRIA/UFPA - ABR 2




Estão abertas as inscrições para o curso ''A comunicação no ambiente profissional'' que terá carga horária de 20 horas e ocorrerá no período de 07 a 11 de maio, de 14h às 18h, no prédio do Capacit. A capacitação é ofertada pela Pró-reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoal (Progep), por meio da Coordenadoria de Capacitação e Desenvolvimento (Capacit).

O evento é destinado aos servidores técnicos administrativos e docentes da UFPA com e sem função de chefia e será ministrado por Alda Cristina Silva da Costa, atual Diretora do Instituto de Letras e Comunicação (ILC) da UFPA. É Mestre e Doutora em Ciências Sociais, especialista em Teorias da Comunicação e formada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Pará.

O objetivo do curso é capacitar os servidores para entender a importância da comunicação nas relações humanas, assim como no desenvolvimento das atividades profissionais, descomplicando informações e construindo uma imagem de confiança interna e externa.

As inscrições podem ser realizadas pelo SIGRH até o dia 03 de maio ou até o número de vagas ser preenchido. Basta fazer login no sistema, clicar no menu "Capacitação", consultar as turmas abertas, e realizar a inscrição no evento desejado.



Curso ''A comunicação no ambiente profissional''

Data: 07/05 a 11/05

Horário:14h às 18h

Local: prédio do Capacit.

Facilitadora: Prof.ª Dr.ª Alda Cristina Costa



Mais informações:

capacit@ufpa.br

(91)3201-8092/8093

BRASIL MODA

Moda inverno inspirada no surfe marca o 5º dia da São Paulo Fashion Week

EFE/Sebastião Moreira

As estilistas Renata Alhadeff e Fernanda Niemeyer, que assinam pela A.Niemeyer, abriram os desfiles do quinto dia da 45ª edição da São Paulo Fashion Week (SPFW), que terminará na quinta-feira.

A coleção de inverno teve como inspiração o "pós-surfe da região de Montauk", o ponto mais extremo de Long Island, em Nova York, e contou com um desfile que apostou na "comodidade ambiental, o contato com a natureza e o equilíbrio da alma e do corpo", segundo afirmaram as estilistas na carta de apresentação.

As modelos também exibiram nas elegantes silhuetas joias confeccionadas pela Tiffany & Co., uma parceria inédita entre as duas marcas e que marcou a estreia da joalheria no evento.

As referências do universo do surfe marcaram toda a coleção, que contou com desenhos com abundantes zíperes, peças "oversized" e práticas e sobreposições.

"Quisemos capturar nas nossas peças o momento depois da prática do surfe, quando as pessoas chegam em casa bem dispostas e nutridas pelo esporte", declararam as estilistas.

As estampas quadradas e a paleta de cores neutras, como o bege e o branco, com toques de azul claro e rosa, marcaram os estilos que dominaram a passarela. Para os pés, os clássicos tênis Converse de cano alto ganharam formas exclusivas com confecções de lã feitas à mão.

Também desfilarão nesse penúltimo dia da SPFW, o principal evento de moda da América Latina, as marcas de moda praia Lenny Niemeyer, Salinas e Beira, além de Cotton Project, Apartamento 03 e o estilista Lino Villaventura.EFE

VIVENDO NO BRASIL 2

AMÉRICA LATINA UE

UE deveria pensar mais no potencial da América Latina, diz Instituto Elcano

EFE/Patrick Seeger

A União Europeia (UE) deveria levar mais em conta o potencial da América Latina como uma das regiões "mais estáveis, seguras e dinâmicas" do mundo para o investimento, garantiu nesta quarta-feira o Real Instituto Elcano (RIE).

"Para a UE (América Latina) é uma terra irmã, com uma unidade cultural, uma economia bastante potente com rendas 'per capita ' que duplicaram e agora se situam em US$ 15 mil", disse hoje o pesquisador principal do RIE, Federico Steinberg, durante a conferência "Iberoamérica: cem anos de amizade", realizada hoje em Praga.

Entre os países dessa região, o analista destacou o Brasil, com uma economia maior que o Reino Unido ou França, e o México, cujo poderio econômico é maior que o da Itália, Canadá ou Espanha.

O economista do RIE se referiu também a níveis de pobreza que caíram 20 pontos percentuais nos últimos 30 anos na América Latina, com classes médias que incluem dois terços da população.

Tudo isso, em uma região "que mantém 8% de população mundial e com renda interessante", acrescentou Steinberg.

O analista do RIE se referiu, além disso, a uma demografia latino-americana "mais sã que a europeia ou outras, e com um dividendo demográfico a cobrar".

É uma zona, além disso, "sem ameaças externas e guerras internas" e que "não sofre ameaça do terrorismo global", acrescentou.

Tudo isso leva o analista a reivindicar este espaço atlântico, onde não houve estados fracassados (salvo Haiti) e que representa "a zona emergente do mundo mais rico", frente aos que auguram que o século XXI será o século da Ásia.

Ao mesmo tempo, o analista mencionou como principais obstáculos ao avanço da região a "baixa fiscalização e elevada desigualdade, a baixa qualidade de sistema educacional, a violência e a corrupção".EFE

IRLANDA WHATSAPP

WhatsApp aumentará idade mínima para uso de seu serviço na UE para 16 anos

EPA/Sascha Steinbach

O aplicativo de mensagens online WhatsApp, propriedade da rede social Facebook, confirmou nesta quarta-feira que elevará dos 13 aos 16 anos a idade mínima para se registrar na Europa como usuário do seu popular serviço.

A nova atualização ficará pronta em maio e será desenvolvida pela WhatsApp Ireland Ltd, uma nova entidade criada para operar em Dublin, onde também está a sede de operações europeias do Facebook.

"No mês que vem, a União Europeia (UE) atualizará suas leis de privacidade para requerer uma maior transparência sobre o uso das informações das pessoas. Atualizamos nossas Condições do Serviço e Política de Privacidade onde a lei conhecida como o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) terá efeito", explicou o WhatsApp em seu blog.

A partir de então, de cada vez que um usuário tentar instalar o aplicativo, deverá confirmar que tem pelo menos 16 anos, embora a companhia não tenha dado mais detalhes sobre como pretende verificar a informação.

"Com esta atualização não estamos solicitando novas permissões para compilar informações pessoais. Nosso objetivo é simplesmente explicar como usamos e protegemos a informação limitada que temos sobre você", afirmou o WhatsApp, que tem mais de 1,5 bilhão de usuários, segundo dados de janeiro deste ano.

A empresa, criada em 2009, reiterou: "Não estamos compartilhando informações de sua conta para melhorar sua experiência com o produto" ou "a publicidade no Facebook", uma das principais preocupações dos legisladores da UE.

O anúncio do WhatsApp chega semanas depois do escândalo do vazamento de dados do Facebook à companhia britânica Cambridge Analytica para supostamente interferir em cenários como as últimas eleições nos Estados Unidos e no referendo sobre a saída do Reino Unido da UE.

Para cumprir as normas do RGPD, o Facebook também está introduzindo mudanças em sua política de segurança e privacidade, mas os menores de idade entre 13 e 15 anos poderão continuar usando a rede social, desde que apresentem uma permissão dos pais ou de um adulto responsável.EFE

EUA GOOGLE

Google permitirá colocar "data de expiração" de e-mails em nova versão

Arquivo. EPA/Ritchie B. Tongo

O Google permitirá colocar "data de expiração" aos e-mails enviados desde sua nova versão do Gmail, que a partir desta quarta-feira estará disponível para teste aos mais de 1,4 bilhão de usuários no mundo.

"Um novo modo confidencial permite controlar como sua mensagem é enviada, copiada, disponibilizada para download ou impressa, o que é útil quando é preciso enviar informação sensível", disse a firma californiana em comunicado.

Dentro desse modo, existe uma "opção de fazer com que uma mensagem expire depois de um período de tempo estabelecido para ajudar a manter o controle de sua informação", acrescentou o Google.

Segundo indicou ao portal "The Verge" o responsável de produto do Gmail, Jacob Bank, a nova versão procura melhorar a produtividade e a segurança dos usuários e utiliza a gestão integrada de direitos (IRM, por sua sigla em inglês) e autenticação de dois fatores (2FA).

No entanto, Bank indicou a esse portal que o modo confidencial estará disponível "nas próximas semanas", ao contrário do resto de funcionalidades da versão.

Através de sua nova versão, o Gmail facilitará a abertura de arquivos anexados e fotos desde a caixa de entrada sem ter de acessar as conversas.

De acordo com o manual de novidades, também poderá ser arquivado, eliminado, marcado como lido ou não lido um e-mail sem necessidade de abri-lo, e haverá um botão de repetição para adiar sua leitura a outro momento mais conveniente.

Além disso, a nova versão inclui alertas para dar seguimento a mensagens recebidas há vários dias, para que os de alta prioridade emitam notificações e para identificar os potencialmente perigosos.

"Aumentamos dramaticamente o nosso investimento na proteção do phishing (crime informático)", manifestou Bank sobre esta última função, que tingirá de vermelho as mensagens com risco de ser fraudulentas e serão acompanhadas de advertências.

Para evitar que o acúmulo de e-mails, o Gmail também começará a sugerir quando cancelar as assinaturas a boletins ou ofertas, apontando a última vez que as mensagens foram abertas.

Outra novidade é a implementação da "resposta inteligente", que permite selecionar frases para responder rapidamente a uma mensagem, e a possibilidade de abrir aplicativos como Calendar, Keep e Tasks dentro de Gmail, em uma barra lateral.

Para testar a nova versão, os usuários deverão operar o Gmail no navegador e selecionar essa opção, clicando no ícone de configuração, apontou o Google, que permitirá voltar ao email "clássico" se assim desejarem.EFE

NICARÁGUA PROTESTOS

Igreja Católica aceita ser mediadora após crise com 30 mortos na Nicarágua

Fotos de manifestantes mortos durante os protestos. EFE/Jorge Torres

A Conferência Episcopal da Nicarágua aceitou, na terça-feira, ser mediadora e testemunha de um diálogo proposto pelo governo de Daniel Ortega para superar uma crise que deixou pelo menos 30 mortos e 428 feridos, segundo ONGs e fontes oficiais, e cujas manifestações ainda não terminaram.

O presidente do Episcopado, o cardeal Leopoldo Brenes, disse em mensagem à imprensa que aceita estar em mediar e testemunhar o diálogo convocado pelo presidente Ortega, no último domingo "diante das situações muito sérias vividas pela nação nicaraguense e que se aguçaram na última semana".

Naquele dia, Ortega convidou o cardeal Brenes e os bispos para que sejam fiadores de um diálogo entre o Executivo, setor privado e trabalhadores.

Apesar de o presidente tenha dito que não aceitaria dialogar sob condições, o clero fez uma lista básica de pedidos.

"Para facilitar o clima de diálogo consideramos essencial e imprescindível que tanto o governo como cada membro da sociedade civil evite todo ato de violência, desrespeito à propriedade pública e prevaleça um clima sereno e de absoluto respeito com a vida de cada um dos nicaraguenses", afirmou o Episcopado, no comunicado lido por Brenes.

Como resultado dos diferentes atos de violência registrados nos protestos da Nicarágua, as organizações não-governamentais e a Cruz Vermelha do país contavam até hoje pelo menos 28 mortos, entre eles dois policiais, um adolescente e um jornalista, 428 feridos, e mais de 200 manifestantes detidos ou desaparecidos.

A polícia da Nicarágua informou, entretanto, um balanço total de dois agentes mortos e 121 feridos durante os confrontos que aconteceram desde a última quarta-feira até o domingo, por conta do anúncio das reforma da Previdência, que foi revogada.EFE

VIVENDO NO BRASIL 3

CINGAPURA URSO

Morre único urso polar nascido nos trópicos

Inuka em foto de 2016. EFE/Wallace Woon

O único urso polar nascido nos trópicos que há informações, Inuka, morreu nesta terça-feira em Cingapura aos 27 anos por problemas relacionados com sua avançanda idade, anunciou a organização Wildlife Reserves Singapore.

"Com grande pesar, dizemos tchau ao nosso querido urso polar Inuka nesta manhã. Apesar dos maiores esforços de sua equipe veterinária, o estado de Inuka se agravou e foi adotada a decisão, difícil mas necessária, de não reanimá-lo", disse o citado ente em comunicado.

Um exame médico efetuado no último dia 3 confirmou que a saúde deste urso branco (Ursus maritimus), nascido em 26 de dezembro de 1990 no zoológico de Cingapura, onde o acolheram como um presente natalino, tinha se deteriorado acentuadamente.

Os pais de Inuka era Cheeba, nascida em cativeiro e que chegou a Cingapura procedente de um zoológico alemão, e Nanook, nascido em liberdade e que acabou no zoológico canadense Winnipeg.

A esperança de vida de um urso polar macho em liberdade oscila entre 15 e 18 anos.EFE

COREIA CÚPULA

Seul mostra renovado salão que abrigará reunião entre Kim e Moon

EFE/ cedida pelo governo sul-coreano

O Governo sul-coreano revelou nesta quarta-feira o interior da Peace House, o edifício fronteiriço que receberá na sexta-feira a cúpula das duas Coreias e cujo interior foi renovado para a histórica reunião.

A proximidade na qual estarão sentados os dois líderes, o tamanho da mesa, que coincide com a data da cúpula, e até o quadro que decora a sala com carpete azul são alguns dos elementos que foram levados em conta para o encontro de sexta-feira.

Em um vídeo e fotografias facilitadas por Seul, é possível ver a renovada sala de conferências do segundo andar da Peace House, onde vai acontecer a reunião entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e que ganhou uma nova mesa de madeira e novas cadeiras.

A mesa é oval para reduzir entre os participantes "a distância psicológica", que já gera a divisão dos dois países e em sua parte central mede 2.018 milímetros de largura, para simbolizar o ano da histórica reunião, segundo explicou hoje o escritório presidencial sul-coreano em comunicado.

Apesar de ainda se desconhecer a composição das delegações que acompanharão Moon e Kim, foram colocadas três cadeiras de cada lado das poltronas que ocuparão os dois líderes e no apoio de cada um destes assentos foi gravada a imagem da península unificada.

Também foi pendurado um enorme quadro (de 6 por 1,80 metros) na parede do fundo da sala que retrata o monte Kumgang, idílica paisagem norte-coreano na qual ambos países operaram um recinto turístico conjunto até 2008, antes da piora de relações.

A Peace House, construída em 1989 e palco de várias reuniões intercoreanas (embora nunca uma cúpula) e condicionado nos últimos dias, é um edifício com três andares, terraço e porão operado pelo Serviço Nacional de Inteligência (NIS) sul-coreano.

O terceiro andar acolhe a sala onde ambos líderes desfrutarão de um banquete - cujo menu também foi cuidado aos detalhes com especialidades que simbolizam os esforços de aproximação de ambos países - e o terraço é um grande miradouro com uma parte coberta.

A Peace House está situada a 130 metros ao sul da linha de demarcação militar que divide em dois a zona de segurança conjunta (JSA).

Isto representa que Kim será o primeiro líder a atravessar a linha após o fim da Guerra da Coreia (1950-1953) e a pisar tecnicamente em solo do Sul.EFE

SEGURIDADE SOCIAL

Finlândia vai acabar com salário básico

Experimento foi adotado pelo governo finlandês em 2017 (Foto: Pixabay)

O programa piloto de salário básico na Finlândia vai acabar no ano que vem. A Finlândia foi o primeiro país da Europa a adotar o pagamento de um salário básico para seus desempregados. No entanto, o governo decidiu que não vai continuar com o experimento e vai explorar alternativas no lugar do programa, que visava reduzir a burocracia, a pobreza e impulsionar os empregos.

Desde janeiro de 2017, 2 mil desempregados entre 25 e 58 anos foram escolhidos aleatoriamente para receber 560 euros (cerca de R$ 2.300,00) por mês. Nenhum pré-requisito era exigido e caso a pessoa conseguisse um trabalho, ela continuaria ganhando o salário básico. Antes do experimento, um desempregado poderia recusar um trabalho que pagasse pouco ou que fosse temporário por medo de perder seu benefício social do complexo e generoso sistema de seguridade social da Finlândia. Apoiadores do salário básico dizem que o programa ajudaria na mobilidade no mercado de trabalho, já que as pessoas ainda teriam uma renda no momento entre empregos.

A agência de seguridade social finlandesa Kela pediu que o experimento fosse prolongado, mas o governo recusou a ideia. Os pagamentos dos atuais participantes vão terminar em janeiro. Em dezembro de 2017, o parlamento finlandês apresentou uma legislação que exige que pessoas desempregadas trabalhem pelo menos 18 horas a cada três meses para poderem receber os benefícios concedidos aos desempregados.

“Dois anos é um período muito curto para tirar conclusões de um experimento tão grande. Nós deveríamos ter mais tempo e mais dinheiro para alcançar resultados confiáveis”, disse Olli Kangas, um especialista envolvido no experimento à emissora pública finlandesa Yle.

O ministro das Finanças da Finlândia, Petteri Orpo, disse ao jornal Hufvudstadsbladet que ele estava pensando em testar esquemas alternativos quando o programa piloto acabar, como o crédito universal que foi apresentado no Reino Unido. Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), um sistema universal de crédito funcionaria melhor do que o de salário básico na Finlândia. O crédito universal substitui diversos pagamentos de benefícios com uma única soma mensal.

Segundo a OCDE, o salário básico aumentaria a desigualdade e a taxa de pobreza na Finlândia de 11,4% para 14,1%. Já o crédito universal, que é pago para quem recebe pouco ou quem está desempregado, diminuiria a taxa de pobreza para 9,7% e também reduziria a complexidade do sistema de benefícios.

Quando a Finlândia lançou seu experimento, a taxa de desemprego estava em 9,2%, mais alto de que seus vizinhos nórdicos. Os resultados completos do experimento só vão ser divulgados em 2019.The Guardian

LIVRO RITZ

Como César Ritz transformou os hotéis em lugares requintados

Junto com Auguste Escoffier, um chef de cozinha, César Ritz transformou os hotéis em lugares requintados (Fonte: Reprodução/Alamy)

Em 25 de maio de 1895, o escritor Oscar Wilde foi condenado a dois anos de prisão, com trabalhos forçados, por “atentado ao pudor”. Em Londres, as fofocas giravam em torno dos três personagens mais glamourosos do escândalo: Wilde, seu amante, lorde Alfred Douglas, e o hotel Savoy, onde Wilde e Douglas hospedaram-se durante um mês.

De acordo com os mexericos, eles jantaram como reis, tomaram sopa de tartaruga e beberam champanhe. Os dois tinham deixado manchas nos lençóis caros do hotel. César Ritz, gerente do Savoy, ficou extremamente aborrecido, não pelo desrespeito à moral, mas pela indiscrição do hotel. Um hoteleiro deve ser “discreto”, disse.

Ritz sentiu que fracassara em proteger a privacidade de seu hóspede. Mas esse foi um dos poucos fracassos de sua vida. Como escreveu Lucas Barr em Ritz and Escoffier: The Hotelier, the Chef and the Rise of the Leisure Class, no final do século XIX, esse hoteleiro, junto com Auguste Escoffier, um chef de cozinha, transformou os hotéis em lugares requintados onde os hóspedes se deliciavam com a sobremesa Peach Melba, inventada por Escoffier, e bebiam licor Grand Marnier recomendado por Ritz. César Ritz tornou-se um sinônimo de luxo e originou o neologismo “ritzy” definido no Dicionário Oxford como “caro e sofisticado”.

Contratados para modernizar o hotel Savoy, em Londres, Ritz e Escoffier ficaram chocados com a falta de requinte dos hotéis londrinos, com suas cozinhas sujas e chefs grosseiros e, muitas vezes, bêbados. Juntos, eles revolucionaram os costumes da sociedade londrina. Ritz substituiu os objetos sem valor e a decoração do Savoy por elegantes palmeiras e jarros de flores. Escoffier instalou luz elétrica na cozinha impecavelmente limpa e exigia um comportamento sóbrio de seus ajudantes (“Não somos bêbados, mas sim cozinheiros”).

A comida era servida com molhos delicados e os hóspedes bebiam os melhores champanhes. Com um ar de extravagância fin de siècle, Johann Strauss e sua orquestra tocavam durante as refeições. Os hóspedes ganhavam pequenos pessegueiros e cerejeiras, e cortavam as frutas com tesouras douradas.

Os historiadores em geral preferem temas mais sérios. Eles se interessam por reis ecrises políticas, não por uma culinária sofisticada. Porém, os costumes da sociedade são um retrato de sua época. O dinheiro e o lazer já não eram mais um privilégio dos aristocratas. Agora, a nova classe social divertia-se nos salões da cadeia de hotéis que Ritz criara com seu nome.

O costume da aristocracia de receber seus convidados em casa também mudara. Os membros da alta sociedade como o duque d’Orléans, a princesa Alexandra e o príncipe de Gales frequentavam com seus amigos os hotéis Ritz. Um triunfo para ele, o filho de um camponês suíço que nunca esquecera suas origens. Ritz pode ter se sentido envaidecido com a presença desses personagens em seus hotéis, mas hoje, ao contrário de Ritz, um homem que brilhou só nos bastidores, seus nomes não pertencem à história.The Economist

quarta-feira, 25 de abril de 2018

MENSAGEM DO DIA

NO PARÁ DO AÇAÍ - ABR 96

VIVENDO NO BRASIL 1

LEVANTAMENTO FORO PRIVILEGIADO

Brasil tem 58 mil pessoas com foro privilegiado, diz jornal

STF debate a restrição do foro especial a deputados federais e senadores (Fonte: Reprodução/Folhapress)

Um levantamento feito pelo jornal Folha de S.Paulo aponta que o Brasil tem pelo menos 58.660 pessoas com foro privilegiado.

Essas pessoas ocupam mais de 40 tipos de cargos em várias áreas e níveis da administração pública. Enquanto isso, o Supremo Tribunal Federal (STF) debate a restrição do foro especial a deputados federais e senadores.

Ainda de acordo com o levantamento da Folha, São Paulo é o estado com o maior número de pessoas com foro, totalizando 7.231 autoridades.

O levantamento foi baseado em mais de 60 diferentes fontes oficiais, incluindo o Conselho Nacional de Justiça e portais de transparência municipais e estaduais.

Em entrevista ao jornal, Fábio Tofic, presidente do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), disse que “o foro não é uma proteção do parlamentar ou do agente público. É um mecanismo que impede que um juiz casse por via oblíqua o voto de milhares de pessoas. Apenas um órgão colegiado pode tomar uma decisão que em processo criminal que afete a vida política do país”.

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, afirma, por sua vez, que na prática o alto número de pessoas com foro privilegiado contribui para a morosidade da Justiça. “O instituto do foro privilegiado tem que ser reduzido drasticamente para todos os agentes públicos, sejam eles quem forem”, ressaltou.Folha de S.Paulo

ESTUDO DIABETES

Tratamento com células-tronco é eficiente contra diabetes tipo 1

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune mais comum entre crianças e adolescentes (Foto: PxHere)

O uso de células-tronco para tratar a diabetes tipo 1 tem mostrado resultados positivos. Um estudo feito por pesquisadores brasileiros concluiu que 84% dos pacientes envolvidos na pesquisa ficaram livres das injeções de insulina após um tratamento que funciona como um “transplante” de células-tronco.

O tratamento consiste em coletar células-tronco hematopoéticas da medula óssea dos próprios pacientes. As células-tronco hematopoéticas são células-tronco multipotentes que têm a capacidade de se diferenciar em elementos figurados do sangue e no sistema imunológico. Duas semanas após a coleta, realiza-se no paciente uma imunossupressão intensa com o objetivo de destruir completamente o sistema imunológico “defeituoso” da pessoa com diabetes.

Segundo o endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri, um dos líderes do estudo, é como se o sistema imunológico fosse “desligado”, através de quimioterapia, para depois ser “religado” com a infusão das células-tronco hematopoéticas coletadas do próprio paciente.

Ao todo, foram comparados os resultados de 24 pacientes que se submeteram ao tratamento com os resultados de outros 144 que usaram o tratamento tradicional (com aplicação de insulina).

“Quando comparamos os dados vimos que 84% dos doentes que se submeteram ao transplante ficaram livres das picadas de insulina em algum momento. A pessoa com maior tempo livre de insulina neste estudo estava há oito anos sem usar o remédio. No outro grupo, nenhum paciente em tratamento convencional ficou livre de insulina”, explicou o endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri, um dos cientistas responsáveis pelo estudo, ao Jornal da USP.

Ainda segundo o médico, “quando se avaliou sequelas da diabete nos olhos, rins e nervos dos pés, o grupo transplantado não apresentou problemas, diferentemente de 25% do grupo com tratamento convencional”.

No entanto, Couri diz que “é importante frisar que as pessoas não estão curadas, mas sim controladas e livres da insulina”. “Elas passaram por uma reeducação alimentar e atualmente monitoram a glicemia diariamente e praticam atividades físicas constantemente”, disse o endocrinologista, em entrevista ao site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

A diabetes tipo 1 é uma doença autoimune mais comum entre crianças e adolescentes. O tratamento da doença requer que os pacientes apliquem injeções de insulina diárias e façam frequentemente medições de glicose. Segundo a Federação Internacional de Diabetes (IDF), o Brasil é o terceiro colocado mundial em registro da doença, com aproximadamente 100 mil crianças ou adolescentes apresentando a patologia.

O estudo foi assinado por cientistas do Centro de Terapia Celular (CTC) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). A pesquisa foi publicada na revista Frontiers of Endocrinology.

O primeiro paciente a receber o transplante foi incluído no grupo de tratamento com as células-tronco no final de 2003, já sendo transplantado em 2004. As pesquisas continuam e os pesquisadores seguem recrutando pacientes interessados.

A pessoa interessada deve ter idade entre 18 e 35 anos, ter a diabetes tipo 1 há menos de seis semanas e entrar em contato com o endocrinologista Carlos Eduardo Barra Couri através do e-mail ce.couri@yahoo.com.br ou pelo site transplantardai.com.br.
Jornal da USP